Singularidade: cada ser humano é único e deve ser compreendido e respeitado em sua especificidade.

Carta de Princípios do IBPB

História – As origens na Noruega

Com a chegada do nazismo ao poder na Alemanha, em 1933, muitos psicanalistas tiveram de deixar esse país por causa de sua ascendência judaica ou devido ao ativismo político de esquerda. Alguns destes, como Wilhelm Reich e Otto Fenichel, passaram a morar na Noruega.

Entre 1934 e 1939, Reich aí trabalhou como analista, ensinou e fez pesquisas, desenvolvendo nesse período as bases daquilo que viria depois a se constituir como o campo da psicoterapia corporal. Formou-se ao seu redor um grupo de discípulos, que o seguiram em sua ruptura com os padrões clássicos da psicanálise. Um dos principais membros desse grupo foi Ola Raknes.

Em 1947, Gerda, então uma dona de casa de 25 anos de idade, leu um livro sobre neuroses que falava das idéias de Reich. Interessou-se pelo tema e passou a fazer análise com Raknes e a estudar Psicologia na Universidade de Oslo. Permaneceu com Raknes até 1951.

Resolve então cursar Fisioterapia, com o objetivo de conhecer melhor o corpo humano. Nesse período, foi muito importante para ela o contato com Trygve Braatoy e Nic Waal, psicanalistas influenciados por Reich e Fenichel que, apesar de não chegarem a romper com a psicanálise, incorporaram ao seu pensamento e à sua prática muitos elementos relacionados à importância dos aspectos somáticos no âmbito de um tratamento analítico.
Depois de se formar, passou a trabalhar no Instituto de Aadel Bülow-Hansen, com quem aprendeu conceitos e técnicas de massagem que a influenciaram profundamente. Gerda relata que ficou surpresa ao perceber grandes melhoras nos pacientes que se submetiam a essa “massagem que funcionava como psicanálise”, de acordo com o que ela descreveu.

Passou a trabalhar dentro dessa metodologia, obtendo grandes resultados com seus pacientes e também em seu processo pessoal, como se pode ver em seu livro Entre Psiquê e Soma.

Houve nesse período um distanciamento da psicologia e da psicoterapia, mas aos poucos Gerda percebeu a necessidade de recorrer às ideias de Freud e Reich para poder compreender o que ocorria em sua prática. Aos poucos, numa síntese gradual, foi desenvolvendo formulações que aproximavam as propostas de trabalho com toque e massagem de Bülow-Hansen, o enfoque psicanalítico freudiano e a teoria e a prática da psicoterapia corporal reichiana.

Segundo Gerda, “nesta época a teoria freudiana do desenvolvimento psicossexual da criança tornou-se muito importante para mim. Aquilo a que Freud se referia não era somente real e verdadeiro no que se refere à psique, era real e verdadeiro nos próprios tecidos” (em Entre Psiquê e Soma, pág. 74).

Além da integração de elementos originados das influências citadas acima, Gerda também incorporou ao seu pensamento e à sua prática novas formulações desenvolvidas por ela mesma, como as ideias sobre a importância do sistema nervoso autônomo (a descarga vegetativa), o papel da hipertonia e hipotonia da musculatura estriada nos processos psíquicos, a teoria da circulação do sangue na neurose, entre outras.

 

SAIBA MAIS:

Gerda em Londres

A Psicologia Biodinâmica no Brasil

A Psicologia Biodinâmica no mundo

São Paulo: 11 3251 2985 | Curitiba: 41 3264 9113 | Natal: 84 9406 9965 | Rio de Janeiro: 21 2517-3035 | Taubaté: 12 3631 7282